Banco de Tecido Apresenta: Bela Sancho

Bela Sancho é mais do que uma marca, é arte! Suas bonecas são modeladas manualmente em cerâmica fria e vestidas, com todo o carinho, com os tecidos de reuso aqui do Banco! <3

A mente brilhante por trás desse trabalho todo é a Isabela Soriano Sancho, que carrega no DNA a intimidade com a arte de criar bonecas!

Quando criança, Isabela brincava com bonecas que ela mesma confeccionava, utilizando rolinhos de papelão. Já adolescente, quis presentar uma amiga com uma boneca azul e, ao perceber que não existia tal boneca, decidiu fazê-la. Suas primeiras bonecas - que ganharam vida para presentear pessoas queridas - foram confeccionadas em bisquit, tinham cabelos feitos de sobras de lã dos cachecóis feitos pela mãe e avó de Isabela, e roupas feitas com retalhos da tia, que era costureira.

Ela cursava arquitetura na época, e foi na própria faculdade que começou a receber encomendas. As formas das bonecas partiam das informações que as pessoas davam a respeito de suas personalidades e inspirações. Tudo era incorporando nas bonecas! Ao final da sua graduação, Bela teve a oportunidade de morar por um ano na Itália e, ao conhecer Veneza, ficou completamente impressionada, mergulhando no imaginário das marionetes, máscaras e fantasias da cidade. Nesse mesmo período, redescobriu seu bisavô italiano, que - olhem que legal - dedicou a vida à marcenaria e aos brinquedos de madeira!

Frustrada com o a ligeira desidratação que a massa do bisquit apresentava depois de certo tempo, adotou a cerâmica fria, que acabou trazendo maior peso e expressividade para as suas criações. Os conhecimentos arquitetônicos despertaram a necessidade de uma lógica construtiva mais sofisticada, com soluções estruturais e de movimento. As bonecas passaram a guardar detalhes escondidos sob os cabelos e roupas, ganhando uma dimensão de curiosidade pelo segredo.

Bela começou a aprofundar os estudos sobre a história das bonecas no mundo e olhá-las sob novas perspectivas, perceber com maior clareza as nuances culturais materializadas nas bonecas e entendê-las enquanto instrumentos sensíveis de autorepresentação que definem identidades. Tudo isso colaborou para o enriquecimento do seu trabalho, que ampliou referências e passou a buscar inspirações também nas bonecas de espiga mexicanas, marionetes japonesas, máscaras africanas, figuras de terra gregas, entre tantas outras.

O Banco de Tecido acabou virando um grande parceiro no momento em que o estoque de retalhos herdados da tia chegou ao fim. Foi a vontade de preservar a qualidade, de reaproveitar aquilo que sobra e dar vida nova para tecidos que carregam sua própria história que levaram Isabela até a loja da Lupa. De acordo com ela, "estar rodeada de texturas deliciosas e materiais lindíssimos, integrados em uma rede responsável de consumo e a um preço acessível foi uma experiência um tanto quanto eufórica! Era exatamente o que eu precisava."

Com os tecidos adquiridos no Banco, seu processo criativo avançou novamente: o material passou a ser escolhido pela sua origem, facilidade de aderir ao corpo das bonecas, escala da estampa, harmonia das cores. O aprendizado não cessa e o Banco agora faz parte disso! <3

Hoje, a Bela Sancho desenvolve peças únicas, inspiradas em diferentes tradições, mas segue produzindo bonecas sob encomenda, mantendo o processo criativo aberto ao outro. Também trabalha com a experimentação das bonecas nas artes do movimento, como o stopmotion e técnicas de manipulação de marionetes, integrando coleções, decorações, brincadeiras e produções artísticas.

 

 

Texto por Isabela Sancho | Banco de Tecido

Fotos Acervo Bela Sancho

Facebook - Bela Sancho

Instagram - @belasancho.bonecas