VIRADA SUSTENTÁVEL

VIRADA SUSTENTÁVEL
Ganhei de presente o assunto da minha primeira coluna: agosto é o mês da Virada Sustentável! 
Nos dias 23, 24, 25 e 26, São Paulo receberá o maior festival sobre o tema no Brasil. São diversos eventos espalhados pela cidade que são guiados pelos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, definidos em 2015 pela ONU. Você pode conferir todos neste link (http://www.agenda2030.org.br/), mas para matar um pouco a sua curiosidade, listei aqui as prioridades de agenda:
1.         Erradicação da pobreza
2.        Fome zero e agricultura sustentável
3.        Saúde e bem-estar
4.        Educação de qualidade
5.        Igualdade de gênero
e vai assim até o 17

logo VS Sao Paulo 2018_com data_  paleta reversa_  vAbril2018.jpg

Pra entender melhor vamos dar uma olhadinha no conceito de desenvolvimento sustentável, criado também pela ONU, em 1987:

“...procura satisfazer as necessidades da geração atual, sem comprometer a capacidade das gerações futuras de satisfazer as suas próprias necessidades.

Essa definição nos faz refletir sobre o quanto as gerações anteriores se preocuparam com a gente... ou não! Bom, o que importa mesmo é que agora temos uma realidade para encarar e: antes tarde do que nunca! Exatamente por isso os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável foram desenhados, além de serem mensurados e acompanhados regularmente para que sejam atingidos até 2030. Cada ser humano e empresa deve estar atento a todos eles para contribuir com a sustentabilidade do nosso planeta.
A Virada Sustentável acontece para nos lembrar disso. Ela é desenvolvida em coletivo para o coletivo, reforçando as redes e promovendo a transformação e a conscientização de todos. A virada sustentável precisa acontecer em nós – na nossa cabeça primeiro e depois no nosso dia a dia.

O BANCO DE TECIDO também entrou na programação do Ciclo Sustentável da Vila Leopoldina, que tem o intuito de promover ações unificadas e representativas trazendo iniciativas que já acontecem na região, além de impulsionar novas. No dia 25 de agosto, de 09h às 12h, haverá uma roda de conversa sobre sobras e resíduos (não só têxteis) guiada pela Lu Bueno (fundadora do Banco de Tecidos), Giedre Aguirra (fundadora do Passarinha, delivery de orgânicos) e a Valéria Quaglio da 341Associação Caminho Suave Sócio Ambiental falando sobre vidro e mais tantas outras coisas. De fora do Bairro teremos uma querida convidada. A Beatriz Luz é estudiosa de economia circular e vem pra compartilhar sua experiência contando sobre ações e novas formas de pensarmos as nossas sobras... a começar: as sobras são mesmo sobras?

Todo mundo está convidado a participar e trocar experiências sobre o assunto!

 Antes vai ter um café comunitário. Vem e traz um quitute!


-Fla Roma-