A Política Nacional de Resíduos Sólidos.

Os resíduos sólidos (lixo) que produzimos são uma questão ambiental e portanto, responsabilidade de todos. Não só dos fabricantes, mas também dos importadores, distribuidores, comerciantes e do consumidor. 

Mas o fato é que nem todos sabem ainda como cuidar dos resíduos produzidos por suas atividades. A cada dia avançamos um pouquinho no assunto, mas muito ainda precisa ser feito. Desde 2010, no Brasil temos uma Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei 12.305/2010) que é um avanço neste setor. Ela serve como referência para que cada um possa desenvolver suas estragégias sabendo que deve seguir as seguintes diretrizes:

Planos de gestão de resíduos – documentos obrigatórios para todos os municípios e estados com diagnóstico da situação dos resíduos, proposição de cenários, diretrizes e metas para o tema;

Responsabilidade compartilhada – conjunto de responsabilidades individualizadas e encadeadas dos fabricantes, importadores, distribuidores e comerciantes, dos consumidores e dos titulares dos serviços públicos de limpeza para minimizar o volume de e reduzir os impactos relacionados aos resíduos sólidos;

Logística reversa – conjunto de ações para viabilizar a coleta e a devolução dos resíduos a reciclagem ou outra destinação ambientalmente adequada;

O direito da sociedade à informação e ao controle social;

Hierarquia dos resíduos – propõe que as atitudes sejam tomadas de acordo com a seguinte sequência de prioridades: não geração, redução, reutilização, reciclagem e tratamento adequado dos resíduos sólidos, necessariamente nessa ordem.

Nós do Banco, buscamos atuar de forma positiva nessa cadeia oferecendo uma solução criativa para cuidar dos resíduos têxteis. Por aqui, tanto quem produz como quem consome tem a possibilidade e encontrar saídas para consumir de forma mais consciente.

Para ler mais sobre o assunto, recomendamos ler a página sobre o Panorama de Resíduos Sólidos no Brasil do Projeto Pimp My Carroca.